Como a publicidade mobile influencia visitas ao varejo?
+55 81 31270881 hi@inlocomedia.com
Shares

Com a evolução da tecnologia mobile, o consumidor já se acostumou a satisfazer grande parte das suas necessidades com apenas alguns cliques. Já existem aplicativos que colocam serviços bancários, de transporte e alimentação na palma da sua mão através de um smartphone.

Apenas o mobile é capaz de conectar a experiência digital e física do consumidor em um único momento. Segundo uma pesquisa da SessionM, 90% dos consumidores utilizam o smartphone quando estão dentro de alguma loja. E não para por aí, ainda de acordo com o estudo:

  • 54% dos consumidores entrevistados realizam comparação de preços;
  • 48% buscam informações sobre o produto que desejam comprar;
  • 42% procuram reviews online.

Além de servirem como ferramenta no momento de decisão da compra, os smartphones podem (e devem!) ser utilizados como um canal de comunicação entre a marca e os consumidores que estão dentro ou próximos da loja. Duvida? Confira agora o que a JiWire descobriu:

  • 53% dos consumidores estão dispostos a compartilhar a sua localização atual para receber anúncios mais relevantes;
  • 57% dos consumidores estão mais inclinados a se engajarem com publicidade baseada em localização;
  • 63% dos consumidores consideram a cuponagem a forma mais valiosa de mobile marketing.

uso de dados em campanhas

Ou seja, os smartphones são dispositivos poderosos que influenciam bastante na concretização da compra. Mas eles também são aliados na hora de compreender o comportamento do público-alvo. Por serem os dispositivos mais pessoais que as pessoas têm, eles coletam uma grande variedade de dados que podem ser utilizados para interpretar hábitos de consumo.

Uso de dados em publicidade mobile

Por revelarem as intenções, desejos, hábitos e necessidades da audiência, o uso de dados de localização na criação e segmentação gera um aumento expressivo na performance da publicidade mobile.

De acordo com um estudo da Venture Beat, quando os profissionais de marketing utilizam dados de localização para otimizar a relevância dos seus anúncios, a performance da campanha cresce 45%.

“57% dos consumidores estão mais inclinados a se engajarem com publicidade baseada em localização.”

Quer entender como essa otimização acontece na prática? Vamos dar uma olhada no case Jaguar XE. A famosa marca de carros de luxo, além de contar com um público muito específico, precisa priorizar o contexto do consumidor na hora de construir as suas campanhas. Afinal, o ato de comprar um carro cheio de requinte não é nada trivial.

Por isso, a segmentação assumiu um papel muito importante na campanha. Depois de um estudo detalhado sobre os hábitos de consumo do público, o target escolhido foi o público masculino pertencente à classe A.

Os dados de localização foram utilizados como uma espécie de cookie do mundo físico, impactando o público masculino que havia visitado recentemente uma concessionária Jaguar e/ou concorrente durante o período de veiculação da campanha através da segmentação retargeting offline.

Como resultado, o custo por visita diminuiu 46%. Esse resultado só foi possível porque ao priorizar o contexto do consumidor, os anúncios foram entregues ao público que tinha chances reais de fechar uma compra com a Jaguar.

Os dados de geolocalização e o crescimento das visitas ao varejo

uso de dados em campanhas

O que parecia impossível já se tornou realidade: através do uso da tecnologia de geolocalização indoor é possível mensurar quantas pessoas visitaram o ponto de venda após clicar em um anúncio mobile.

Gigantes como Google e Facebook ainda engatinham quando o assunto é mensuração de visitas ao ponto de venda após o clique no anúncio. Porém, empresas como o Foursquare e In Loco Media estão na frente quando o assunto é a utilização de tecnologias de localização na publicidade mobile e digital.

Um ótimo exemplo do poder do uso da tecnologia de localização em campanhas publicitárias é o case L’oréal: Solar Expertise, da In Loco Media. Em apenas 16 dias de veiculação, a campanha mobile que promovia a nova linha da L’oréal Brasil gerou 134.000 visitas físicas aos pontos de venda da L’oréal.

Geralmente, as pessoas se preocupam com a saúde da pele quando se expõem diretamente à luz solar. Por isso, a estratégia adotada pela L’oréal foi utilizar os dados de localização da audiência para impactar os consumidores que estavam em praias, parques e clubes entre às 7h e 10h em pleno verão.

Além de impactar os consumidores que estavam diretamente expostos à luz solar, a L’oréal também enviou publicidade mobile para quem estava dentro de farmácias e supermercados entre às 8h e 18h, potencializando as chances de concretização de compra.

Utilizando esta estratégia, além de gerar uma média de 8.375 visitas ao ponto de venda por dia de campanha, o CTR alcançado foi impressionante: 2,58%.

Isso só foi possível porque a L’oréal compreendeu o contexto do consumidor e impactou o seu público nos momentos mais propícios para que a publicidade mobile fosse assimilada. Coloque-se no lugar do consumidor: você levaria muito mais a sério um anúncio sobre protetor solar se você estivesse exposto ao sol, concorda?

Quer saber como a publicidade mobile pode ajudar a sua campanha? Clique aqui para agendar uma ligação e fale com um dos nossos especialistas. Será um prazer atendê-lo!

Curtiu?

Então compartilhe com seus amigos!