Como inovar na Black Friday com o marketing mobile
+55 81 31270881 hi@inlocomedia.com
Shares

O marketing mobile tem um impacto grande na Black Friday brasileira porque ela funciona de modo contrário da Black Friday americana.

Nos EUA, a Black Friday surgiu como modo dos varejistas queimarem estoques na última grande data de compras do ano. No Brasil, a BF abre um período de alta temporada: as compras do final de ano e a queima de estoque de janeiro.

Hoje, vamos discutir como uma estratégia mobile robusta para atrair e engajar é o diferencial na hora de ganhar atenção (e conquistar vendas) no período.

Aviso: você NÃO vai encontrar nada nesse texto sobre “remarketing no instagram” ou “capitalizar facebook videos” (meh).

Vamos falar de estratégias mobile inovadoras e que geram resultados.

O consumidor é mobile first, mas as compras ainda são físicas

92%.

Esse é o volume das compras que são realizadas no mundo físico no mundo. E no Brasil os dados são ainda mais fortes.

É verdade, o e-commerce segue um crescimento abismal no Brasil. Os dados do último Relatório WebShoppers da E-bit/Buscapé demonstram isso:

  • Mesmo em ano de crise, o e-commerce cresceu 15,3%;
  • 39,1 milhões de brasileiros realizaram ao menos uma compra online;
  • Vendas via dispositivos móveis atingiram marca de 15% do volume financeiro das vendas de dez/2015.

Contudo, o e-commerce é responsável por apenas 3,3% das vendas do varejo restrito.

O e-commerce é responsável por apenas 3,3% das vendas do varejo restrito.

A maior parte dessas vendas acontece de modo físico, em lojas tradicionais. Estas recebem um pico de visitas gigante durante o período entre a sexta-feira e o domingo.

Em 2015, apenas entre a base de usuários da In Loco (39 milhões na época), foram registradas no final de semana da Black Friday:

  • 2,2 milhões de visitas a shoppings;
  • 3,2 milhões de visitas a supermercados;
  • 1,8 milhão de visitas a lojas de informática e eletrônicos;
  • 1,7 milhão de visitas para o setor de cosmético e perfumaria.

Por um lado, as compras são feitas no mundo offline. Por outro, as maiores ferramentas até hoje são digitais.

Black Friday In Loco Media

Como reconectar os dois mundos para gerar resultados?

A mídia mobile e a geolocalização: a combinação perfeita para Black Friday

Há alguns anos nenhuma solução para a publicidade era capaz de entregar anúncios digitais com base no comportamento offline do consumidor. Porém, com a chegada do mobile, os mundos on e offline estão se fundindo em uma coisa só.

Com a chegada do mobile, os mundos on e offline estão se fundindo em uma coisa só.

É aqui que a geolocalização aparece como uma mão na roda na hora de criar uma campanha efetiva para a Black Friday 2016. Duvida? Saber aplicar todo o potencial dessa tecnologia na sua campanha é sinônimo de:

  • Atrair clientes para o PDV;
  • Impactar o público-alvo no momento de decisão da compra;
  • Fidelizar o consumidor e trazê-lo de volta para as compras de Natal.

Agora, vamos partir para a prática. A geolocalização funciona como uma power up na hora de segmentar a campanha. Além de critérios como faixa etária, classe social e gênero, os profissionais de marketing e publicidade agora podem usar a localização da audiência para entregar mensagens que tenham significado para o momento que o público está vivenciando.

A geolocalização funciona como uma power up na hora de segmentar a campanha.

Case L’oréal: o poder da geolocalização na prática

Um case de sucesso que utilizou a geolocalização para gerar resultados expressivos na sua campanha foi o “L’oréal: Solar Expertise”. A campanha, bronze na categoria Lead Generation do The Smarties Latam, gerou mais de 134 mil visitas físicas ao ponto de venda em apenas 16 dias.

Para promover a linha Solar Expertise, a L’oréal ousou e utilizou a geolocalização como peça-chave na criação da sua campanha mobile. O principal objetivo da campanha era despertar no consumidor a importância de cuidar da pele.

Por contar com um target muito amplo, a geolocalização foi primordial para identificar qual seria o melhor momento para o público ser impactado com a campanha. Afinal, as pessoas costumam se preocupar mais com a saúde da pele quando estão se expondo diretamente à luz solar.
A partir dessa informação, ficou muito mais fácil definir como impactar a audiência. A campanha impactou consumidores que estivessem em praias, parques e clubes entre as 7h e 10h em pleno verão brasileiro.

Além de atingir a audiência que estava diretamente exposta ao sol, a geolocalização também foi utilizada para impactar quem estava dentro de farmácias e supermercados entre as 8h e 18h, potencializando as chances da concretização da compra.

O segredo do sucesso da campanha foi priorizar o contexto do consumidor a partir do uso dos dados de geolocalização. Mais de quatro milhões de pessoas foram impactadas em apenas 16 dias de campanha. Graças ao poder da geolocalização, o número de visitas físicas foi de 134 mil. Ou seja, uma média de oito mil pessoas visitou algum ponto de venda L’oréal por dia durante a veiculação da campanha.

Black Friday In Loco Media

Use o poder da geolocalização na sua campanha para a Black Friday

Utilize a geolocalização para estimular o fluxo de visitantes em lojas do mundo físico, impactar o consumidor no momento de decisão de compra (dentro da loja e/ou em lojas concorrentes) e fidelizar novos consumidores.

Quer descobrir como utilizar a geolocalização na sua campanha? Agende uma demonstração com o nosso time de especialistas e descubra como a geolocalização pode transformar a sua Black Friday.

Curtiu?

Então compartilhe com seus amigos!